Design Thinking: a abordagem que está revolucionando o mundo dos negócios.

Uma abordagem centrada no ser humano.

O design Thinking é uma metodologia colaborativa para definição de problemas e criação de soluções baseadas na empatia.

Para os criadores da abordagem de Design Thinking, não existe uma única forma de desenvolvimento para se tratar um problema, mas o processo deve ser centrado no ser humano e tem três etapas claras:

·         Inspiração: qual o problema que motiva a busca pela solução;

·         Ideação:  o processo de gerar e desenvolver ideias, com a possibilidade de testar ao final;

·         Implementação: a execução na prática.

Um ponto de destaque na metodologia é a participação ativa das pessoas no processo, onde todos podem ser pensadores de design, comprovando que essa é uma capacidade que todos podem utilizar, ou seja, transformar o pensamento em algo material e concreto é uma habilidade humana.

E como é um processo centrado no ser humano, as emoções e os sentimentos são fontes de insights valiosos para o desenvolvimento do trabalho, colocando a empatia como bússola para nortear as ações, de forma não linear, incentivando a experimentação.

O design thinking vem sendo considerado uma caixa de ferramentas valiosa para mapear desafios, inovar na criação de produtos e serviços e testar rapidamente e a baixo custo. Abaixo você conhecerá algumas das ferramentas que pode utilizar:

Brainstorm: já conhecido e muito utilizado para geração de ideias, explorando a criatividade dos participantes, que devem propor formas de solução de problemas sem limitações de pensamento.

Pesquisa desk: é a pesquisa realizada em fontes de informação, como livros, ebooks, teses, artigos, a fim de subsidiar o estudo do problema.

Personas: criação de personagens que representem todos os tipos de clientes, com perfis detalhados.

Mapa de empatia: utilizado para traçar o perfil do cliente/usuário, levando em consideração suas necessidades e sentimentos.

Storyboard: é uma representação visual em quadros, para apresentar uma solução em forma de história.

Mapa da jornada do usuário: é a representação de todo o processo que o usuário faz ao ser atendido por um serviço, desde a etapa em que conhece até o momento em que deixa de usar, com o objetivo de identificar pontos problemáticos da interação.

Prototipagem: ato de criar um produto básico, para teste do usuário e adaptações conforme o feedback recebido, para então ser lançado um produto definitivo.

Onde aplicar a metodologia

São inúmeras as aplicações do design Thinking e tem sido disseminado no mundo dos negócios, da publicidade, da tecnologia e também no campo educacional.

As empresas tentando superar os desafios do mercado competitivo estão mais preocupadas em satisfazer seus clientes, tentando adaptar produtos e serviços para cada público de interesse, de forma mais personalizada, fazendo o cliente se sentir especial.

As instituições de ensino estão se reinventando em função do novo perfil de alunos, que nasceram num mundo altamente tecnológico, com curiosidade aguçada e sem paciência para informações pouco objetivas.

As empresas de tecnologia precisam colocar em prática suas inovações de forma rápida, sem deixar de lado as fases de levantamento de requisitos, especificação e teste, sem deixar de pensar sob a ótica do usuário e em quais experiências de uso aquela ferramenta proporcionará.

O design thinking se tornou ferramenta primordial para compreender profundamente o outro, seja ele cliente, usuário, aluno, consumidor.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial